Pesquisa
.: Home
.: Mensagens para ler
.: Depressão
.: Aconselhamento
.: Textos de outros
.: Mensagens em Áudio
.: Nossas reuniões
.: Ouça online
.: Contato
.: Links interessantes
.: Pesquisa
.: Visitantes do exterior
.: English version
.: Recomende
Depressão
Enviar para um amigo | Versão para impressão | Voltar |  Recomendar
Cura para depressão
Encontro com a vida

Atendi, hoje, uma jovem de, aparentemente, vinte anos, junto com sua mãe. Seu problema: depressão.

O que ficou muito visível para mim é que por mais que sua mãe a amasse e se compadecesse dela; de fato, não conseguia compreendê-la. Frases do tipo: "A pessoa tem que se esforçar" e outras, semelhantes, denunciavam isso, a todo instante.

Realmente, depressão é uma doença muito mal compreendida, especialmente, por aqueles que nunca a experimentaram.

Primeiro, porque a maioria não entende que depressão é doença.

Tão doença como uma gastrite ou uma colite. E, como doença, precisa ser tratada; não como pecado ou falta de boa vontade, por parte daquele que a tem, mas como algo que precisa ser tratado para ser curado.

Segundo, porque há nas pessoas que convivem com quem sofre desta doença uma grande impaciência relacionada à uma expectativa de recuperação da pessoa.

Daí vem as cobranças, as pressões e as palavras ditas sem sabedoria. É como se a pessoa que está doente tivesse culpa de ainda estar doente.

Terceiro, porque muita gente confunde doença com preguiça, baixo astral, corpo mole ou manha. E nada poderia estar mais distante da realidade.

Porque por suas próprias características, depressão é algo que incapacita a pessoa para as atividades às quais ela, anteriormente, estava acostumada a realizar; mesmo aquelas que sempre foram para ela uma fonte de prazer e realização pessoal.

E não é porque a pessoa não tem força de vontade; mas é que ela não está conseguindo.

Bom, mas depressão não se trata com cobranças; nem de quem a sofre, e nem de quem convive com quem a sofre. Depressão se trata, antes de tudo, com compreensão.

Quem a sofre, precisa compreender que não é o fim do mundo; é só uma doença que pode ser tratada e curada. Pode ser ruim; mas não é para sempre.

Daí, que fica aqui algumas sugestões para quem sofre e para quem convive com quem sofre de depressão:

Primeiro, não se culpe por estar passando por isto.

Você é humano e humanos podem ter depressão. Na verdade, só no Brasil há, pelo menos, dez milhões de pessoas diagnosticadas com depressão. Fora as outras milhões que nunca procuraram um médico para diagnosticar seu problema.

Daí, não moralize a questão.

Não há nada errado com você, senão o fato que precisa tratar de um problema de saúde. Mas, pare de enxergar na questão algo que traga vergonha ou sentimento de inferioridade. Ninguém é inferior por estar com depressão. Isso acontece a seres humanos. É coisa de gente.

De fato, muita gente brilhante, sofreu ou sofre de depressão, em algum momento de suas vidas. Gente como Bethoven (o grande compositor de música clássica), Lutero (o reformador alemão), Charles Schulz (o incrível cartunista, criador do personagem Snoopy e da turma do Charlie Brown), William Cooper (grande compositor de música sacra), Charles Spurgeon (conhecido como "o príncipe dos pregadores" do século 19) e muitos outros, sofreram com esta doença. E isso não fez com que fossem menos humanos, inteligentes, brilhantes ou capazes. Apenas que, naquele momento, eles estavam doentes.

Em segundo lugar, é preciso lidar com a depressão de um modo inteligente e sensato.

Algumas vezes, está acontecendo um desequilíbrio na constituição química do organismo. A simples carência de alguns elementos químicos em nosso corpo pode gerar um quadro depressivo. Outras vezes, a questão pode ter haver com alguma situação hormonal. Muitas vezes, pode estar relacionada com o modo como estamos administrando, pensando e entendendo algumas situações do nosso dia a dia, gerando tensão, ansiedade e estresse. Alguns, estão passando pelo desemprego; outros pelo divórcio ou pela perda de um relacionamento significativo; outros pela perda de um ente querido; outros por uma doença crônica. Até mesmo, alguns tipos de medicamentos podem ter como reação adversa sintomas de depressão.

Mas, tudo isso é tratável. Tudo isso é possível de ser resolvido. Tudo isso é humano. Tudo isso tem cura. Nada disso é para sempre.

Um bom médico ajuda muito.

Algumas pessoas melhoraram tratando-se com medicina ortomolecular. Alguns, restaurando o equilíbrio químico e hormonal, melhoraram do estado em que se encontravam. Já, outros, precisam de uma medicação anti-depressiva durante algum tempo. E, outros, ainda, foram ajudados somando à medicação a ajuda psicológica. Você já ouviu falar sobre Terapia Cognitiva Comportamental? Procure saber mais sobre ela.

Mas, cada caso é um caso. O fato é que buscar ajuda não é motivo de vergonha ou culpa; é normal e necessário. Por isso, procure ajuda profissional.

Em terceiro lugar, a fé não é para nos fazer sentir culpados quando estamos doentes, mas para nos ajudar a ficar curados.

Até os médicos sabem que uma pessoa que crê que vai ficar boa, tem mais chances de melhorar do que uma pessoa que não crê. Daí que é preciso colocar de lado, esta visão impiedosa e sufocante de que se alguém está doente é porque há algo errado com a fé dele ou dela.

A fé não me vacina contra os problemas; ela me ajuda a atravessá-los
.

E a oração sincera, realmente, ajuda muito quem passa por um momento assim. Deus é real e Ele está perto de todos os que O invocam em verdade.

Deus estava em Cristo, reconciliando consigo os homens, não imputando a eles os seus pecados, e nos confiou a palavra da reconciliação. Isso quer dizer, em outras palavras, que a nossa dívida já foi paga por Jesus. Daí que, justificados pela fé, temos paz com Deus. Ele nos ama e quer nos ajudar. Se Ele foi capaz de entregar Seu Filho, Jesus, por amor a nós; o que mais Ele não fará por nós?

Basta lembrar que toda vez que a Bíblia mostra alguém atravessando um momento de depressão, não há qualquer condenação ou julgamento; mas, graça e restauração. Leia os Salmos e você verá como desabafar com Deus e colocar nEle a sua confiança e esperança nos ajudam a colocar a cabeça para fora daquilo que está parecendo nos afogar por dentro.

Depressão precisa ser enfrentada sem tabus, sem culpas, sem cobranças, sem pressões e sem desgastes.

É humano e vai passar. Precisa ser tratado sem medo e sem desespero. Sua recuperação requer paciência e respeito a si mesmo
.

Não se vence a depressão se isolando da vida, por mais que a tentação seja fazer isso. Depressão se vence olhando o céu, as árvores, o mar, caminhando; fazendo as coisas que gostamos de fazer; indo a lugares onde nos sentimos bem; lendo livros que encorajam e consolam; se dando a chance de ser, apenas, gente; sem ter que provar nada a si mesmo, nem a Deus e nem a quem quer que seja. Deus nos conhece e nos ama.

E quem convive com quem está atravessando este momento precisa ser paciente e acreditar na cura. Deus é bom e Ele é capaz de socorrer aqueles que dEle se aproximam com um coração sincero.

Não é hora de cobranças ou de pressões. É preciso saber que a cura é um processo. O que se precisa fazer é tratar a pessoa com normalidade e sem colocar culpa sobre ela. Deus está no controle e Ele vai ajudá-la a sair desta situação. Se a pessoa está se tratando e aprendendo a ter uma atitude sadia no meio da situação; é, apenas, uma questão de tempo.

A Bíblia diz que quando fazemos conhecidas diante de Deus as nossas súplicas, por meio da oração; a paz dEle, que excede todo o entendimento, guardará nossas mentes e sentimentos em Cristo Jesus.

Não perca a esperança. Há cura para a depressão.

Paulo Cardoso
Enviar para um amigo | Versão para impressão | Voltar |  Recomendar