Pesquisa
.: Home
.: Mensagens para ler
.: Depressão
.: Aconselhamento
.: Textos de outros
.: Mensagens em Áudio
.: Nossas reuniões
.: Ouça online
.: Contato
.: Links interessantes
.: Pesquisa
.: Visitantes do exterior
.: English version
.: Recomende
Aconselhamento
Enviar para um amigo | Versão para impressão | Voltar |  Recomendar
Eu me decepcionei e estou triste demais...
Encontro com a Vida

Obrigado por compartilhar conosco a sua dor.

Sabe, todos nós nos decepcionamos. Faz parte do viver neste mundo caído. E nós nos decepcionamos, simplesmente, porque somos humanos.

Nós nos decepcionamos porque temos expectativas em relação às outras pessoas (esperamos algo delas); porque confiamos nelas (e não há como conviver com alguém sem um mínimo de confiança); porque temos uma imagem a respeito de quem elas são (imaginamos coisas a respeito destas pessoas, formamos um quadro de quem esta pessoa é dentro de nós) e, de algum modo, nós pensamos que elas falharam conosco e este quadro que formamos dentro de nós se quebra em diversos pedaços.

Na verdade, a decepção vem como um sentimento humano que surge ao enxergamos as imperfeições, feiúras, sombras, contradições, adoecimentos e fraquezas das pessoas ao nosso redor e as nossas próprias. Porque, a verdade é que todos nós temos luzes e sombras, belezas e feiúras, forças e fraquezas, coragem e medo, certezas e dúvidas, saúde e doença. Somos humanos e estamos sendo, pouco a pouco, transformados pela graça, bondade, amor e misericórdia de Deus na imagem de Jesus. Nenhum de nós ainda chegou lá, mas estamos caminhando, um dia de cada vez.

Se nós nos decepcionamos com alguém é porque esse alguém representava algo a mais para nós. Você não se decepciona com alguém que não admira, respeita ou valoriza. O fato é que pessoas sempre vão se decepcionar e vão decepcionar umas às outras. Isso porque nunca vamos conseguir estar sempre correspondendo a todas as expectativas que temos uns dos outros e até de nós mesmos. Afinal, somos apenas pó.

Muitas vezes, o que precisamos fazer, por mais difícil que pareça no momento, é parar, e, calmamente, pensar se o modo como estávamos olhando esta pessoa, esta situação e, até mesmo, nós mesmos era sadio, equilibrado e baseado na verdade ou se muito do que estávamos acreditando e esperando era baseado em sua maior parte nas nossas expectativas, desejos, imagens e carências.

Isso porque as pessoas não são a imagem que fazemos delas, elas não são o que queremos pensar que são ou o queremos que elas sejam; elas são quem são - limitadas, com suas belezas e feiúras, muitas vezes quebradas e  doentes, falhas, contraditórias, sujeitas a errar, pecadoras, imperfeitas e em processo de crescimento. Podem elas estar há quarenta anos na igreja ou não serem cristãs: pessoas são pessoas.

Eu sei que pessoas falam coisas, prometem coisas, fazem coisas e, muitas vezes, nós escolhemos permitir que tudo aquilo, apenas, alimente, o que nós desejamos dentro de nós. Muitas vezes, em vez de lidarmos com a realidade, lidamos, apenas, com o que queríamos que fosse realidade. É aí que quando algo acontece e a realidade vem à tona, somos tomados de um grande sentimento de decepção. Parece que fomos traídos, enganados e perdemos a nossa vida em função de tudo aquilo em que escolhemos acreditar.

Posso dizer a você que ninguém tem o poder de destruir a sua vida? Posso dizer que ninguém tem o poder de fazer mais mal a você do que você mesma? Porque nós podemos ser nossos melhores amigos ou nossos piores algozes e inimigos. Nós podemos nos fazer bem ou nos fazer mal.

Lembre-se de que a sua vida está escondida com Cristo em Deus e que nada pode separar você do imenso amor de Deus. O Rei do Universo, o Ser mais perfeito, belo, justo, bondoso, amoroso, fiel, extraordinário, poderoso, soberano, incomparável, completo e maravilhoso que existe se fez homem, na pessoa de Jesus. Ele amou você de uma forma tão extraordinária e sublime, que Ele deixou o Seu trono de eterna glória, onde era adorado e servido por milhões e milhões de seres angelicais, e se fez um varão de dores e servo sofredor. Por amor a você, Ele foi cuspido, espancado, humilhado, julgado, transpassado  e cravado em uma cruz. Ninguém jamais amou você assim.

Pessoas podem vir e ir. Gente que fala em nome de Deus pode decepcionar você. A igreja é formada de gente imperfeita e humana como você e eu. Você pode passar por injustiças, dores e angústias, mas nada e ninguém pode separar você do extraordinário amor de Deus que foi revelado em Jesus.

Eu sei que a sua dor é muito grande. Mas, comece a perguntar a si mesma: Por que?

Por que você daria ao que aconteceu o poder de fazer este mal a você? Eu sei que foi ruim, que foi desagradável, que foi doloroso, mas será que foi a pior coisa que poderia acontecer a vida de um ser humano?

Por que a coisa tomou esta proporção dentro de você? Com o que você está alimentando os seus pensamentos que tudo isto tomou o tamanho que tomou?

E por que você teria que mergulhar neste desespero existencial por causa do que alguém fez, falou, deixou de fazer ou falar? Se alguém abandonou você, Deus não abandonou você. Não abandone a si mesma. Seja sua melhor amiga.

Se alguém falou mal de você - por que o que os outros acham, pensam, dizem, comentam e falam é tão importante assim? Será que o que Deus pensa a seu respeito e o que você sabe sobre você mesma não é muito mais importante?

Quem disse que nós temos que ter uma imagem impecável diante de todo mundo? Será que nós não percebemos que não existe nem um justo, nem um sequer? Então, quem teria condições de nos julgar, se nem mesmo o próprio Deus quer nos julgar.

A religião sempre acaba nos levando a frustrações, decepções, mágoas, feridas e adoecimentos. Porque a religião é o homem querendo viver para Deus baseado em seus esforços, obras, justiças, imagens, desempenhos, realizações, ofertas, empenho e construções. Só que o Evangelho de Jesus não tem nada haver com a religião. O Evangelho de Jesus é bom e só faz bem.

Jesus é manso e humilde de coração. Ele nos ama e quer fazer bem às nossas almas. Ele nos compreende e entende a nossa dor, sentimentos e fraquezas. Ele se importa conosco. Ele quer a nossa companhia, mesmo quando nem nós mesmos não a queremos mais. Ele é aquele que pode nos trazer de volta à vida e nos dar paz.

Eu não sei tudo que aconteceu com você. Mas, você tem uma escolha. A escolha de entregar tudo para Deus. A escolha de entregar para Deus toda esta dor e lançar para trás tudo que aconteceu. Sua vida não acabou. É só um momento.

Não se apavore porque os sintomas que sentiu um dia estão de volta. Eu sei que dá medo. Eu sei que é difícil. Eu sei que ficamos alarmados. Eu sei que sentimos que não vamos conseguir. Eu sei que parece que vamos desabar e sucumbir debaixo do peso que parece nos esmagar.

Mas, lembre-se que aquilo que escolhemos pensar e o modo como escolhemos entender, enxergar, interpretar e lidar com aquilo que nos aconteceu faz muita diferença. Não é o que aconteceu que mais nos prejudica, é o modo como nós estamos entendendo, as conclusões que estamos tirando, as coisas que estamos pensando e alimentando dentro de nós, em cima daquilo que nos aconteceu. Pense sobre isto.

Que tal pensar de uma outra forma? Que tal procurar um modo mais sadio, menos tenso, mais tranquilo e menos pesado e angustiante de lidar com esta situação? Nós não podemos mudar as coisas que acontecem, mas podemos escolher que vamos pedir ajuda a Deus para lidar com elas de uma outra maneira. De uma maneira que não nos faça tão mal. De uma maneira que não nos faça sofrer tanto.

Eu repito mais uma vez, comece a se perguntar: por que? Faça como o salmista, no Salmo 42: "Por que estás abatida, ó minha alma, por que te perturbas dentro em mim? Espere em Deus, pois ainda o louvarei, a Ele, meu Salvador e Deus meu".

Faça como o salmista, no Salmo 131: aquiete e faça sossegar a sua alma na esperança de que Deus ama e cuida de você. Não tenha medo do medo. Deus está com você. Ele já provou isso na cruz.

Lembre-se que você não tem que provar nada para Deus, nada para os outros, nada para a igreja, nada para as outras pessoas, nada para os não cristãos - você pode ser quem é! Deus ama você. Você é aceita em Jesus. Não é a sua força, é o poder de Deus que se aperfeiçoa em nossa fraqueza. Não é a nossa capacidade, é a graça de Deus. É o favor que nenhum de nós merece, nunca mereceu e jamais vai merecer. É graça, superabundante graça.

Deus é o Seu Aba Pai. O Seu Paizinho. Fale com Ele. Aceite o Seu amor incondicional. Aceite a Sua graça maravilhosa. Entregue para ele seus medos, ansiedades, angústias, depressões e tristezas. É um momento. É uma tempestade. Mas, você vai sair disso. Há vida depois da tempestade. Há vida depois da caverna. Você não está sozinha.

Ame a si mesma. Procure modos de fazer bem a si mesma. Respeite-se. Trate-se como alguém que é amada pelo Rei do Universo. Não se exponha sem necessidade. Tenha paciência consigo mesma. Pare de se cobrar desta forma tão grande. Deixe a tempestade passar. Não acrescente mais angústia à sua angústia.

Que tal você procurar um médico para fazer uma avaliação? Ninguém é de aço. Somos humanos. Faça isso em paz e sem culpas. Quem sabe você não precisa reequilibrar alguma coisa em seu organismo? Um bom médico pode ser de grande ajuda nesta hora.

E nada de ficar se cobrando melhoras imediatas. Apenas se dê um tempo para "colocar a cabeça para fora da água" e respirar. É assim mesmo.

Este problema não é infinito, embora, pareça ser. Ele vai passar. Você vai ficar bem. Acredite. Eu sei que tudo parece confuso e que você se sente cansado só de pensar, mas vai passar. Existe cura para isto. Só não esqueça de que pensar diferente a respeito das coisas é de grande ajuda. Leia Filipenses 4 e o Salmo 131 quando puder.

Não se sinta culpada por estar assim. Aceite o fato de que você é humana. Mergulhe na consciência da graça de Deus. Não é quem nós somos, é quem Jesus é. Não é o que nós fizemos ou fazemos, é o que Jesus fez e consumou por nós na cruz. Ele nos ama e ponto final.

Como escrevi uma vez: "Escolha a vida, porque nada que nos aconteça tem o poder de nos destruir, as coisas só tem o poder que nós mesmos, por alguma razão, escolhemos dar a elas".

Espero que estas palavras façam bem a você. Se puder, ouça a mensagem em áudio que está em nossa página, chamada "Pergunte-se: por que?".

Conte com as nossas orações.

Em Jesus que conheceu a nossa alma e não nos desprezou,

Pr. Paulo Cardoso
Enviar para um amigo | Versão para impressão | Voltar |  Recomendar